Pedofilia

Estratégias perigosas

Até agora a principal defesa de Carlos Cruz, Jorge Ritto e Paulo Pedroso resume-se a um único argumento: não podemos defender os nossos clientes se não soubermos de que são efectivamente acusados! Em volta deste argumento absurdo – pois todo o País sabe quais as suspeitas que recaem sobre os ditos arguidos – levantou-se uma impenetrável cortina de fumo em volta das limitações do nosso sistema judicial (com particular ênfase no famigerado Código do Processo Penal), cujo principal objectivo parece ser a descredibilização simultânea da investigação policial e da instrução do processo acusatório. Entretanto, o episódio das escutas telefónicas acabou por envolver um conjunto inesperado de novos actores nesta perigosa táctica: o actual Secretário-Geral do Partido Socialista, o deputado e ex-Ministro da Justiça António Costa e o próprio Presidente da República! Depois de dar a conhecer a transcrição das escutas que estariam na base da manutenção da medida de prisão preventiva imposta ao seu irmão, João Pedroso, membro suspenso do Conselho Superior da Magistratura, quebrou o seu apreciado silêncio para desferir um ataque fortíssimo contra o Juiz de Instrução responsável pelo Processo da Casa Pia, acusando-o de actos “ilegítimos e ilegais”. A situação é grave. E é grave sobretudo por causa da assustadora sensação de existirem forças poderosas e conjugadas apostadas em descredibilizar de qualquer maneira o trabalho da Justiça neste caso. Nem o Juiz Rui Teixeira, nem o Procurador-Geral da República, nem a respectiva Corporação se mostraram, todavia, dispostos a ceder às pressões intoleráveis que sobre eles têm sido feitas. O roubo de documentos da Casa Pia, ocorrido recentemente, pode vir a ser o primeiro episódio da segunda fase da defesa: descredibilizar as principais testemunhas deste Processo. Num caso como este, porém, todas estas tácticas acabarão por se voltar contra os seus promotores (directos e indirectos, a curto e a longo prazo).

Leitura recomendável a propósito das diferenças entre sexo intergeracional, pedofilia e abuso sexual de menores: Harmful to Minors: The Perils of Protecting Children From Sex, by Judith Levine (e a recensão de Paul Demko no City Pages, Burn this Book. – – ACP

O-A-M
blog #3
Domingo, Agosto 10, 2003

¶ 1:40 AM

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s