Aeroportos 35

Um novo aeroporto em Fátima? Holy Shit!

ORP vola con MISTRAL AIR
Accordo tra ORP e Mistral Air, la compagnia aerea di proprietà di Poste Italiane.

Si terrà lunedì prossimo, 27 Agosto, alle ore 10:00, presso la Sala Blu degli Aeroporti di Roma a Fiumicino (…), l’incontro con la stampa per la firma dell’accordo tra ORP e Mistral Air, la Compagnia Aerea di proprietà di Poste Italiane, in occasione del volo inaugurale diretto a Lourdes per il tradizionale pellegrinaggio della Diocesi di Roma.

L’accordo, della durata di 5 anni, prevede l’utilizzo di un Boeing 737- 300, con partenze dagli aeroporti italiani di Roma, Verona, Bari, Brindisi, Lamezia Terme, Catania, Ancona.

Fatima, Lourdes, Santiago de Compostela, la Terra Santa, Czestochowa, l’Egitto (Sinai) saranno le destinazioni che dal 2008 verranno raggiunte, si stima da circa 150 mila passeggeri all’anno. — Opera Roamana Pellegrinaggi, Agosto 2007.

O Papa, que resolveu espevitar um forte movimento ecuménico de contraposição ao fundamentalismo islâmico, descobriu o potencial das Low Cost. E quais são os três maiores santuários católicos europeus? Lourdes, Fátima e Santiago de Compostela! E de onde vêm os peregrinos? De toda a parte, certo. Mas na sua maioria, vêm… das principais comunidades emigrantes portuguesas – França, Alemanha, Brasil, Reino Unido… Espanha -, e dos principais países católicos do mundo: Portugal, Espanha, Itália… Polónia… Brasil…

Como se este potencial fosse insuficiente para viabilizar um aeroporto Low Cost em Fátima (na realidade a pista, já em construção, situa-se em Giesteira), descobre-se a olho nu algumas evidências especialmente oportunas para o actual debate sobre a política aeroportuária portuguesa e os lóbis que se movem na sua sombra: o novo aeroporto de baixo custo de Fátima fica a 23 Km de Leiria, a 61 Km de Santarém, a 90 Km de Coimbra, a 138 de Lisboa, a 157 Km de Castelo Branco e a 207 Km do Porto…

Bastará uma pista com 2200 metros e um barracão decente para que o futuro aeroporto de Fátima, a par do novo aeroporto Sá Carneiro e da disponibilização do Funchal para as Low Cost, atrase para as calendas gregas a tão propalada, mas nunca demonstrada, saturação da Portela.

Tem a palavra o inenarrável ministro!

Post-scriptum: abordei este tema e o do aeroporto de Beja no editorial d’OAM de 02 de Setembro. Para além do destaque aqui dado ao futuro aeroporto de Fátima, segue-se o texto do referido editorial. Ao contrário do que pensa Vasco Pulido Valente, que também abordou o tema na sua divertida e acutilante coluna do Público de hoje (03-09-2007), o futuro aeroporto de Fátima não precisa de mendigar um único euro ao Orçamento de Estado. Não faltarão interessados no financiamento do empreendimento, a começar pelo próprio sector económico da Igreja Católica Portuguesa, o Vaticano e um sem número de Low Cost. A única dificuldade nesta corrida, vai ser mesmo derrotar a pandilha da construção civil e dos bancos portugueses, bem como o inevitável lóbi da Ota. Outro obstáculo a arredar do caminho é ainda a incompetente ANA e a suas escandalosas mordomias estratégicas e pecuniárias.

Beja Link

02-09-2007. O aeroporto de Beja é um campeonato distinto do de Lisboa-Montijo. Vai no fundo funcionar como uma plataforma aeroportuária (com logística) do Alentejo agro-turístico e lúdico (ouvi falar numa Las Vegas na região de Beja…), e ainda como possível base para uma Low Cost a operar no triângulo Lisboa-Beja-Faro.
Se construírem entretanto vias rápidas com 4 pistas (“autovias”, ou IPs) nos trajectos assinalados no mapa, a coisa pode mesmo funcionar!

Estarei equivocado?

Última hora!

05-09-2007. Alitália liberta 150-170 slots em Malpensa! Imaginem um cenário parecido na Portela. É inevitável, depois de fracassada a compra da Varig. Tudo a bater certo! (RR dixit).

04-09-2007 11:52
MILAN (Thomson Financial) – Ryanair Holdings PLC could be interested in take-off and landing slots at Milan’s Malpensa airport, which Alitalia SpA could give up, said Alessia Viviani, Ryanair sales and marketing manager for Italy.
Newspaper reports say that Alitalia plans to cut 150-170 of its daily 340 flights from Malpensa airport as part of a scaling down of this hub in a business plan to turnaround the airline. — ABC money.co.uk

PS2 (03-09-2007 23:31) — O escândalo silencioso da PGA
Soube que já há trabalhadores despedidos da Portugália Airlines a trabalhar no Aeroporto Madrid Sur (o que inaugurará no fim deste ano em Ciudad Real, a 100 Km de Madrid). A isto chamo ter vergonha dos imbecis que nos governam! Enquanto Zapatero anuncia que “en el 2010 vamos a ser el país con más kilómetros de tren de alta velocidad en el mundo, y el país con más kilómetros de autovías de Europa” (El País, 02-09-2007), temos a política de transportes entregue a um dromedário que fuma cachimbo e o país papagueado por um pseudo engenheiro que faz jogging e lê tele-pontos. Entretanto, os poderes fáticos vão estuporando o país alegremente. A TAP, empresa tutelada pelo Estado, depois de comprar um fruto podre a quem queria desfazer-se dele (o Grupo BES), despediu mais de 200 trabalhadores da PGA, como anunciámos a tempo e horas, e prepara-se para continuar a despedir, lá para o início de Outubro. A sucata, i.e. os aviões da PGA, serão paulatinamente encostados às boxes (por óbvia inutilidade) e as suas rotas ocupadas por aviões da TAP, cada vez mais vazios. Antes do Verão cancelaram, nos meses que controlei, uma média de 200 voos por mês. Ou muito me engano, ou vai aumentar o número de voos cancelados a partir do fim deste mês. Nessa altura, mais gente irá para a rua. Talvez venhamos a ver então algumas centenas de trabalhadores da PGA e da TAP (solidários) a ocupar as pistas da Portela. Que lhes chamará então o gongórico do Jornal das 9, da SIC Notícias? Aero-terroristas? E o horrorizado Paulo Portas, que trocadilho retardado cantará? Já ouviram falar de terrorismo pasteleiro? Talvez fosse bom para envergonhar e assustar os crápulas e as araras que nos governam!

PS1 (02-09-2007) — Operacionalizar o aeródromo de Fátima para receber a Low Cost de Sua Santidade? Concerteza! O mundo mudou e o inenarrável drumedário das obras públicas também vai ter que mudar, ou ser removido!

OAM #236 02 SET 2007

3 responses to “Aeroportos 35

  1. Vou escrever no meu blogue:Primeiro Aeroporto Diocesano-Internacional do Mundo!!!Parabéns!Como é que descobriu isto?De uma assentada, as dioceses de Leiria e Coimbra ficam com um aeroporto.Vou deixar de pensar em distritos!Vou começar a pensar em dioceses!Uma regionalização baseada nas dioceses, que me dizeis, excelsos membros conciliares (ex-“deputados”)?Grande abraço!

  2. Face a um Estado cada vez mais “exíguo” e governos faz de conta, “quem não corre, voa!” (provérbio galego).Que mil aeroportos Low Cost proliferem pelo país, para que assim se derrote de vez por todas o lóbi da Ota e os tuga-carteis imobiliário-bancários que o alimentam a caviar!

  3. Recebi este comentário que retransmito:<>A urgência imposta pelas Low Cost<>Em 2007/09/05, às 09:59, Rui Manuel Vieira dos Santos escreveu:A coisa está a ficar em “ponto rebuçado”. Embora o assunto tenha de ser analisado sob várias perspectivas (construções, ambiental, económica, ordenamento do território), julgo em minha opinião pessoal que dificilmente o governo consegue entreter mais a malta oferecendo a realização de estudos aos amigos para que o assunto não seja inconveniente ao “governo”. A decisão urge. O desafio já não está na esfera ambiental, muito embora seja importante, como nos referimos no “Entreguem o Montjo à easyJet”, mas sim condicionada (violentamente) pela estratégia comercial e INOVAÇÃO das Low Cost que deixaram de ser uma moda (passageira) para serem uma certeza. Os “timming” são públicos, e disso as LC não fazem segredo. Basta observar o site do Sérgio: http://www.LowCostPortugal, onde estão escarrapachadas as rotas, as frequências e os preços das Low Cost já para o verão de 2008.Neste aspecto seria interessante saber no site da TAP, ou no LowCostPortugal, qual o “programa de festas” da TAP para o verão de 2008. Não estão, nem vão estar, não foram definidos pela tutela metas concretas e etapas no sentido de resultados concretos. Não foram por essa mesma tutela não o sabe. O que se constata é exactamente o contrário, como referiu o Comandante Sousa Monteiro num artigo escrito há cerca de 15 dias no Público, referindo a “lei da rolha” e “processos de intenção” por parte da TAP / Tutela a quem coloque em causa os dogmas de “prima dona” da “nossa” transportadora. Não deixa contudo de ser interessante constatar em vário material publicado “citações” da blogosfera, bem como “soluções” apontadas por essa mesma blogosfera. Folga-se em saber a validação da opção Montijo pela Quercus, ainda recentemente “torturado” “in life audience” pelo Prof. Paulino Pereira, ficando-se a saber que a opções Ota por parte da tutela foi tomada com base numa anterior posição da Quercus (Ota), confidência que ofereceu a cabeça do Doutor Francisco Ferreira. Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s