Aeroportos 44

Airbus A350, Cockpit
Cockpit do A350, o avião escolhido pela TAP para voos de Longo Curso a partir de 2014.

Laissez faire, laissez passer Montijo!


Esquadra 601 será transferida para a Base de Beja em 2008
26-11-2007. A Esquadra 601 «Lobos», sedeada na Base Aérea nº 6 (Montijo), será transferida em 2008 para a Base Aérea nº 11 (Beja), que ficará com quatro esquadras, disse hoje à agência Lusa fonte da Força Aérea Portuguesa (FAP) — SOL. RTP.

Presidente da TAP já aceita discutir solução Portela + 1
26-11-2007. O presidente da TAP já aceita discutir a solução Portela + 1 caso o aeroporto da capital seja inteiramente direccionado para a operação da trasportadora nacional. — Jornal de Negócios.

TAP vai comprar mais oito A320
A TAP vai assinar hoje em Toulouse um contrato para a compra de oito Airbus A320 e vai ainda tomar firme a compra de doze A350, cujo primeiro será recebido em 2014. A companhia aérea fica ainda com a opção de adquirir mais três A350. — Jornal de Negócios.

Ou sou muito burro, ou a consigna que há muito circula entre internautas, sobre o futuro da indústria aeroportuária nacional — “TUDO A BATER CERTO!” — teve hoje a sua confirmação. A data prevista para o Novo Aeroporto de Lisboa e a sua cidade aeroportuária, 2015-2016, é incompatível com a necessidade de responder imediatamente ao desafio lançado pelas companhias Low Cost ao sector da aviação comercial de passageiros na Europa.

A TAP está a perder, ao ritmo actual dos cancelamentos, mais de mil voos por ano! Por outro lado, as companhias de Low Cost são o principal factor do aumento acentuado de visitas ao nosso país, tanto no Algarve, como em Lisboa e no Porto. Sob pena de um completo descalabro, a TAP (ou melhor o Governo) percebeu finalmente que é do seu interesse colocar as Low Cost, as Charter e a maioria das companhias de bandeira no Montijo, o mais depressa possível, reservando para si e para os voos de ligação, o aeroporto da Portela, assim que devidamente ampliado e melhorado.

O Terminal 2 é uma vergonha e deve ser remodelado (à custa de quem o desenhou!) A ampliação do terminal 1 deve iniciar-se o mais rapidamente possível, transformando-o numa coisa decente e funcional. O taxi-way da Portela deve ser ampliado, por forma a evitar o cruzamento de pistas. A pista 03/21 deve ser aumentada por forma a permitir que os aviões sobrevoem a maior altitude a zona de Entre-campos e Universidade quando descolam para Sul. O sistema de gestão de bagagens deve ser automatizado. A actual gerência do aeroporto deve ir para a rua!

Entretanto, Beja dará uma boa infraestrutura para a Base Aérea nº6 (Montijo), e o campo de tiro de Alcochete ficará melhor acomodado nos arredores de Serpa. Assim, em vez do projectado aeromoscas anunciado por José Sócrates, teremos um aeroporto remodelado, que até pode ser misto, servindo simultaneamente necessidades militares e civis, como a de alguns Corporate Jets captados pelas novas indústrias turísticas de luxo previstas para o distrito (estou a pensar nos sonhos de José Roquete.) Entretanto, manda a prudência que Alcochete fique a aguardar em banho-maria, isto é, sem desperdiçar muito mais dinheiro em estudos.

Bem vistas as coisas, os euros de Bruxelas dão para tanto, mas não para mais!

OAM 283, 26-11-2007, 21:59

5 responses to “Aeroportos 44

  1. <>ALTA VELOCIDADE<> EM REGIME <>LOW COST<>Renfe pone en marcha el miércoles las nuevas tarifas AVE con descuentos de hasta el 60% y el ‘puente AVE’MADRID, 25 (< HREF="http://es.noticias.yahoo.com/ep/20071125/tbs-economa-ave-renfe-pone-en-marcha-el-5056f3e_1.html" REL="nofollow">EUROPA PRESS<>). Renfe prevé poner a la venta el próximo miércoles 28 las nuevas tarifas para sus servicios de Alta Velocidad (AVE) Larga Distancia, que incluyen descuentos de hasta un 60% para la compra de billetes por Internet y que introducen el concepto de puente aéreo en el ferrocarril con la tarifa ‘puente AVE’.El ‘puente AVE’ será un billete abierto que se podrá utilizar durante un año a partir de la fecha de la compra. Su filosofía será la de ‘llegar y viajar’.Comentário: A exploração do serviço ferroviário na Europa será liberalizado a partir de 2012! A tendência é inevitável, em parte por causa dos crescentes défices públicos da Eurolândia. Além de q o espírito do momento é este!Isto significa q a Virgin (q já opera no Reino Unido), a easyJet e a Ryanair, entre outras, deverão estar neste momento a posicionar-se na linha de partida… Desta vez, a Espanha n quer ser apanhada com as calças na mão, como sucedeu com a Ibéria, e começa a preparar-se para a transição. Atitude avisada. É de prever q a Alemanha e a França não fiquem paradas.Quanto a nós, enquanto não correrem com a criatura do cachimbo (o dromedário) e a temerária Ana do covil do MOPTC, nada feito!O Sócrates já perdeu a maioria absoluta, e portanto, como diz o Medina Carreira n’ O Dever da Verdade (um livrinho deliciosamente obrigatório!), e se pode avaliar pelo boicote do PSD à governação autárquica de António Costa, “voltaremos em 2009 aos governos com a duração média de 22 meses, como aconteceu desde 1976 até 2005”,… a menos q (digo eu) avancemos para um regime presidencialista a sério, e q façamos uma grande revolução partidária, substituindo os PS, PSD, PCP, PP e BE, por formações coerentes com os novos tempos. Aqui vai um cardápio de siglas novas:1) PCC (Partido do Conhecimento e da Cooperação)2) PA (Partido das Artes)3) PI (Partido Ibérico)4) PM (Partido Mediterrânico)5) PA (Partido Atlântico)6) PE (Partido Euroasiático)7) PT2 (Partido da Terra 2)8) PS (Partido Simbiótico)9) PP (Partido do Paraíso!)Temos água, sol, mar, vento, paisagens intocadas, bom vinho, bom azeite, muita cortiça e boas pedreiras. Falta-nos inovar radicalmente na exploração sustentável dos 33% de solos dedicados à agricultura e dos 37% de solos ocupados com floresta de baixo rendimento. Falta-nos uma estratégia educativa draconiana, transparência democrática, desburocratizar a sério (nomeadamente na Justiça), descentralizar, libertar as amarras q atam a iniciativa individual e retirar ao Estado tudo aquilo que não deve estar na sua órbita (mantendo e reforçando as suas atribuições estratégicas e sociais imprescindíveis.)O decréscimo populacional pode nem ser um problema. Preocupante é o mau envelhecimento da população e a sua extrema dependência do Estado. Como escreve Medina Carreira no citado livro:“A população “asilada” no Estado e que vive à custa dos impostos ultrapassa já os 5 milhões, integrando políticos, funcionários, pensionistas, subsidiados e familiares, que correspondem a mais de 50% dos residentes e a 60% do eleitorado”.Para redesenhar a demografia portuguesa, bastaria criar um sistema sofisticado e atraente de incentivos fiscais aos jovens residentes até aos 30 anos, a par de subsídios directos à natalidade e serviços médico-sociais e educativos completamente gratuitos até aos 12 anos. Entre os 12 e os 25 anos todos os estudantes com aproveitamento acima dos 65% (numa escala de 0 a 100) deveriam beneficiar automaticamente de bolsas de estudos (para pagamento de propinas, materiais e alojamento) financiadas em partes iguais pelo Estado e Fundações privadas, as quais estariam obrigadas a participar neste esforço, em vez de usarem a figura jurídica apenas para fugir ao fisco.O país civil tem q passar à ofensiva democrática!

  2. À ofensiva democrática só se pode passar com a democracia directa virtual em rede.É na Internet que está o futuro. É a internet que permite fazer o bypass aos media, aos políticos e aos patrões de uns e de outros.

  3. TGVs da Air France a partir de 2012: http://voyageforum.com/voyage/air_france_les_tgv_D519776/Nem Ota nem Alcochete no Norteamos.JSilva

  4. <>TGVs da Air France em 2012!<>É isto q Internet e a blogosfera têm de bom: N PÁRA! O q escrevemos ontem (28-11-2007) sobre a entrada das companhias de aviação na ferrovia começa a ganhar corpo nas cabecinhas competitivas, ou espevitadas pela concorrência…Ora aqui está uma boa ideia para salvar a TAP de uma venda ao desbarato: avançar para a exploração do transporte de Velocidade Elevada (Lisboa-Porto-Vigo) e Alta Velocidade (Lisboa-Madrid-Barcelona/Sevilha/Málaga), e porque não também, Travessias do Tejo e subidas do Douro?IMAGINAÇÃO AO PODER SENHÔ PINTO!Aqui vai a notícia do link enviado pelo JSilva:“Air France pourrait se lancer dans le TGVPARIS (AP) — Il est “fort probable» que des TGV d’Air France circulent en 2012 ou 2014 après la libéralisation totale des transports ferroviaires, selon le PDG d’Air France Jean-Cyril Spinetta, cité lundi par “La Tribune”.“Il est fort probable qu’avec la libéralisation du trafic ferroviaire de voyageur sur les marchés domestiques, il y aura des trains TGV aux couleurs d’Air France”, prédit M. Spinetta.Même s’il évoque des liaisons entre Roissy et Angers, Tours ou Vendôme, le PDG affirme que la compagnie n’a “pas de projets aujourd’hui”. “On parle en effet de 2012, voire 2014”. Le journal écrit qu’Air France pourrait choisir d’affréter des trains appartenant à la SNCF ou à d’autres compagnies plutôt que d’acheter ses propres rames.Lors d’un colloque sur le transport aérien organisé la semaine dernière, Jean-Cyril Spinetta avait déjà affirmé qu’un TGV, c’était “un avion qui roule”, rapporte “La Tribune”. < HREF="http://voyageforum.com/voyage/air_france_les_tgv_D519776/" REL="nofollow">AP<>

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s