Portugal 111

Investir, sim ou não?

Consórcios entregam hoje propostas finais
Mota-Engil, Soares da Costa e Brisa na corrida à Pinhal Interior
Os agrupamentos liderados pela Edifer, Mota-Engil, Soares da Costa e Brisa entregam hoje as suas propostas finais para a concessão Pinhal Interior. — in Jornal de Negócios (24-06-2009).

O défice orçamental da França oscilará entre 7 e 7,5% do PIB, em 2009 e ainda em 2010, i.e. mais do dobro do limite tolerado pela União Europeia. Em Portugal, quando se fizerem as contas a sério, constataremos que os 6% agora anunciados por alguns observadores económicos andarão bem mais perto das estatísticas francesas.

Portugal tinha em finais de 2007, entre 126 países analisados, a 19ª maior dívida externa bruta do mundo —$461,2 mil milhões—, a 19ª maior dívida pública do planeta em percentagem do PIB —64,2% (est. 2008)—, sendo que as suas reservas em divisas e ouro não iam além de $11,55 mil milhões, e em matéria de PIB per capita ($22.000) continua a cair, tendo ficado em 2008 na posição 54 entre 229 países considerados. Continuamos, por outro lado, a divergir perigosamente do PIB per capita espanhol ($34.660), superior ao nosso em 34,5%!

Tudo somado e contado, percebemos porque motivo o Bloco Central continua a apostar nas acessibilidades rodoviárias e em grandes projectos: precisamos de aumentar o PIB, por causa da Europa e sobretudo por causa da Espanha, e talvez haja inesperadamente alguma margem de manobra relativa para continuar por mais uma legislatura a pisar o pedal do endividamento — sobretudo se compararmos o calote lusitano com o estado pré-coma dos EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Espanha, Holanda, Irlanda, Japão, Suíça, etc…, ou com as extraordinárias dívidas públicas da Bélgica, Grécia, França e mesmo da Alemanha!

As eleições legislativas estão à porta e os programas eleitorais dos partidos terão que se pronunciar claramente sobre este decisivo capítulo do futuro programa de governo.

Por mim, tenho algumas ideias claras, mas não todas…

  • Um grande Plano Nacional de Eficiência Energética? Já!
  • Modernização da linha férrea portuguesa: bitola ibérica, electrificação onde falte e novos sistemas de sinalização? Uma decisão acertada e urgente!
  • Velocidade Elevada entre Badajoz e Pinhal Novo? Já!
  • Velocidade Elevada entre o Porto e Vigo? Já!
  • Electrificação e modernização da Linha do Douro (bitola europeia)? Já!
  • Ligação ferroviária do Porto de Sines a Badajoz? Só depois de construída as linhas de VE entre Badajoz e Lisboa, entre Porto e Vigo, e entre Aveiro e Salamanca!
  • Novo Aeroporto de Lisboa em Alcochete — adiar a decisão até 2014.
  • Nova travessia do Tejo —adiar a decisão até 2014.
  • Adaptação da Base Aérea do Montijo para base Low Cost? Já!
  • Novas auto-estradas do Centro e do dito Pinhal Interior? Não tenho posição definida… mas se a ideia é continuar a apostar no turismo… talvez… faça algum sentido…
  • Novas barragens hidroeléctricas, sobretudo as do Alto Douro e rio Tâmega? Nunca!

Que dizem o PSD e o Bloco de Esquerda sobre isto?
Ficamos à espera. Mas não por muito tempo.

OAM 594 24-06-2009 13:40 (última actualização: 29-06-2009 18:29)

2 responses to “Portugal 111

  1. António,

    Em relação á ligação em alta velocidade Madrid-Lisboa, defende que termine no Pinal Novo. Não seria interessante terminar no Barreiro? ou noutra localidade ribeirinha, de modo a fazer-se uma ligação directa com o sentro de Lisboa? (usavam-se para já os barcos para fazer a travessia, depois, quiçá fazia-se a terceira ponte)

    cumprimentos

  2. Chegando ao Pinhal Novo, temos os comboios Fertagus, que podem levar os passageiros para Lisboa, ou trazê-los de Lisboa para o Pinhal Novo e daqui para Évora, Badajoz, Cáceres, Mérida ou Madrid. Por outro lado, colocando no prazo de um ano a Base Aérea do Montijo ao serviço das Low Cost (easyJet, etc.), e criando ao mesmo tempo um serviço de Jetfoils entre o Montijo e o Cais do Sodré, teríamos a Margem Esquerda do Tejo a carburar negócios e a dar trabalho a muita gente muito antes de 2015, ou 2020, datas previsíveis para a conclusão realista dos grandes investimentos anunciados, se algum dia vierem a ver a luz do dia…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s